segunda-feira, 14 de julho de 2008

TU NÃO TE MOVES DE TI.


Pra onde vão os trens meu pai?

Para Mahal, Tamí, para Camirí, espaços

no mapa, e depois o pai ria: também

pra lugar algum meu filho, tu podes

ir e ainda que se move o trem

tu não te moves de ti.




Hilda Hilst

2 comentários:

Déh disse...

Esse texto é perfeito!

Aquele não é o Charlie, é o Linus (melhor amigo do Charlie). E o texto é meu mesmo.

Abraço!!!

Rafaela Nogueira disse...

ai q lindo!!Adoro esse poemeto!